[email protected] (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 7 de março de 2017

Desenvolve MT mantém micro-crédito, mas expande foco para grandes investidores:

Desenvolve MT mantém micro-crédito, mas expande foco para grandes investidores

Mantendo o caráter de agência de fomento de micro-crédito e crédito para pequenos negócios, a Agência Desenvolve MT tem expandido seu foco buscado atrair grandes investidores para o Estado, como no caso da mineração.  A Desenvolve MT segue o exemplo de agências de desenvolvimento de estados como São Paulo, Bahia e Minas Gerais.

“O que era apenas uma agência de [micro] fomento se transformou em uma grande agência de desenvolvimento”, observa o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk.
A Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso (MT Fomento) passou a se chamar Desenvolve MT em dezembro do ano passado, após o governador Pedro Taques sancionar a Lei Complementar 581/2016 que altera a denominação e composição da agência, que visa à prospecção e atração de novos investimentos, bem como a participação em investimentos e apresentação das potencialidades do Estado em feiras e eventos de negócios.

“Na realidade foi uma transformação da MT Fomento. A Desenvolve MT mantém ainda um caráter de fomento de micro-crédito e crédito voltado para o pequeno negócio, mas com um leque muito maior agora. Um leque de divulgação dos potenciais econômicos de Mato Grosso, um leque de intermediação de negócios e atração de investimentos”, pontua Tomczyk.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, durante entrevista ao Agro Olhar, o grande minerador, por exemplo, poderá buscar linhas de crédito internacional com apoio da Desenvolve MT, tanto que um grupo de 35 pessoas, incluindo empresários, encontra-se desde o final de semana em Toronto, no Canadá, onde participam da Prospectors and Developers Association of Canada (PDAC), a maior feira ligada ao setor da mineração.
A expectativa, como o Agro Olhar já comentou, é atrair para Mato Grosso R$ 500 milhões em investimentos na área de mineração, com a feira. A perspectiva de empresários do setor é que haja uma interação com novos parceiros que proporcione a entrada de novas tecnologias no mercado de extração de minerais, como é o caso do ouro.
“Nossa missão é transformar o potencial mineral de Mato Grosso em efetivo, Transformar a exploração em geração de emprego, em desenvolvimento e para isso a gente precisa de tecnologia e recursos e é com essa missão que nós fomos ao Canadá, ou seja, mostrar o nosso potencial e conversar com quem mais entende no mundo em mineração que são os canadenses”, diz Tomczyk.
Além da tecnologia para se ter uma maior eficiência na exploração de minerais, Mato Grosso quer também atrair a industrialização dos mesmos.