sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 15 de maio de 2018

Cenário político brasileiro afeta preço da soja:

Na avaliação do analista da T&F, Luiz Fernando Pacheco.

Na avaliação do analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco, o cenário político brasileiro e a corrida presidencial estão afetando o preço da soja no mercado físico do País.

Segundo ele, o fator que realmente influenciou os preços da soja nesta segunda-feira (14.05) foi a valorização do dólar, que subiu 0,76%, elevando a cotação ao ponto mais alto em dois anos.

De acordo com o especialista, a moeda norte-americana subiu frente ao Real “basicamente devido à pesquisa eleitoral feita pelo CNA (Confederação Nacional de Agricultura) e divulgada [na segunda-feira], mostrando a subida dos candidatos da esquerda Marina Silva e Ciro Gomes, embora Jair Bolsonaro ainda lidere sem a presença de Lula”.

“Então, o que está mexendo com o preço da soja no Brasil não é [a Bolsa de] Chicago, nem a guerra particular do Trump, que não se concretizará, mas a política interna no Brasil […] Com a forte elevação do dólar, era de se esperar que os preços nos portos se elevassem e foi isto o que aconteceu: 0,50%, reduzindo a queda mensal da soja para 1,13% (apesar das alas de Chicago e do dólar, ainda está menor do que o final do mês passado, notem bem).

No interior, os preços também subiram (porque as indústrias exportam farelo e óleo) 0,81%, reduzindo a queda mensal para 0,82%”, explicou Pacheco.

“Com isso, os lucros dos agricultores voltaram a subir. E nossa recomendação continua a mesma: aproveitar os excelentes preços oferecidos hoje, ao redor de R$ 80,00/saca para esta e para a próxima safra, que proporcionam lucros ao redor de 43%”, conclui.

 

AGRO LINK