sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 17 de abril de 2018

China teve sobreoferta de 2,4-D:

Fabricantes ilegais se proliferam na China.

O ácido 2,4-D é um componente orgânico que serve como herbicida sistêmico para matar seletivamente ervas daninhas de folhas largas. É um dos mais antigos e mais disponíveis herbicidas no mundo, produzido por muitas empresas desde que a patente expirou.

O produto é comumente usado no setor não agrícola e é um dos dez produtos mais usados no setor agrícola. O herbicida é efetivamente usado em misturas e é aplicado diretamente a sistemas convencionais e aquáticos de fazendas para controlar daninhas e está entre os poluentes mais distribuídos.

Em anos recentes, a indústria do 2,4-D na China testemunhou um aumento da capacidade, mas sofreu não só com uma severa competição e o excesso de estoques, mas também proteção ambiental pelo governo. A taxa de operação dos fabricantes pode ser descrita como inestável durante os últimos anos. Segundo a consultoria de inteligência de mercado CCM, de 2015 a 2016, a produção de 2,4-D técnico cresceu em 12,57% e 25,28% na comparação interanual. Em 2016, a capacidade de produção de 2,4-D técnico cresceu 32,29%, enquanto que a taxa de operação dos produtores de 2,4-D técnicos permaneceu estável, o que contribuiu significativamente para o aumenta de 2,4-D técnico em 2016.

Na China, mais de 60% do 2,4-D técnico produzido no país está sendo exportado, enquanto que outro um terço é usado para produzir outros produtos 2,4-D, principalmente os que utilizam o butilato, sal de amina, etilhexil e 2,4-D Na. Os produtos 2,4-D são utilizados como herbicidas na forma de éster e sais de aminais. No mercado doméstico, as principais especificações de fórmulas 2,4-D incluem 2,4-D butilato 57% EC, sal de amina 2,4-D 720g/L SL, sal de amina 2,4-D 860g/L SL. Nos últimos cinco anos, o consumo doméstico aparente flutuou com as mudanças na oferta e na demanda.

Em anos recentes, a indústria de 2,4-D na China também se confrontou com barreiras, incluindo pouca demanda dos mercados externos, pressão de produtores ilegais, dificuldade no tratamento de poluentes, além de outros. Muitas das fábricas ilegais produziram 2,4-D durante 2011 e 2012, o que empurrou os preços para baixo em função da maior oferta.Por outro lado, o crescimento do preço de mercado do 2,4-D deve ser mais largo uma vez que a demanda das indústrias menores eram impressionante nessa época. Por anos, apesar de que algumas vezes os empreendimentos legais tentaram bater a produção ilegal através das autoridades, no entanto, esse esforço não teve recompensa. Alguns fabricantes ilegais de 2,4-D exportaram com a ajuda de empresas de comércio exterior.

AGRO LINK