sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 26 de março de 2018

Soja começa a cair com menor demanda chinesa nos EUA:

Soja começa a cair com menor demanda chinesa nos EUA.
Chicago acumula perdas 6,7% neste ano.
 O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na sexta-feira (23.03) uma baixa de 1,50 centavo de Dólar no contrato de Maio/18, fechando em US$ 10,2825 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 1,25 e 1,50 ponto.

 O mercado norte-americano da soja fechou a semana com ligeiras perdas nos principais contratos futuros. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, com a ‘guerra fria comercial’ de Trump com a China, o resultado é que as cotações da Bolsa de Chicago tendem a cair no futuro: “É claro que o USDA não admitirá isto de imediato. Irá admitindo aos poucos, mês a mês, à medida que os fatos forem confirmando esta tendência, para não causar movimento brusco no mercdo, como é seu estilo. Mas é o que acontecerá. Aliás, foi o que aconteceu nesta sexta-feira: Chicago caiu 0,2%, acumulando perdas 6,7% neste ano”.

De acordo com a AgResource, a volatilidade voltou com força na CBOT: “Os conflitos comerciais dos Estados Unidos e China colocaram ‘lenha na fogueira’ especulativa nas primeiras horas desta sexta-feira, 23, no entanto perdeu forças ao longo do dia. Apesar do embate das novas tar­ifas de importação de Trump e das retaliações por parte chinesa, nós da AgResource (ARC) acreditamos ser difícil algum efeito direto nas expor­tações da soja norte-americana direcionada para China”.
 Isso porque, explicam os analistas da ARC, a necessidade chinesa pela oleaginosa demanda o suprimento de soja de todas as origens mundiais, e o corte de importações do grão estadun­idense seria um fator extremamente negativo para a indústria de esmag­amento asiática e toda a cadeia doméstica secundária (processamento, proteína animal e etc.).
“Além do mais, nas últimas 2 semanas, o ritmo de vendas de exportação para a soja estadunidense tem acelerado, mes­mo contra a sazonalidade de baixa. Apenas nesta última semana foram vendidos um recorde de 759 mil toneladas de soja norte-americana”, concluem.