sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 1 de fevereiro de 2018

Maior área plantada pode elevar em R$ 20 milhões faturamento do algodão:

Algodão
Prosseguir sem intercorrências para atingir resultados,
O aumento de 6% na área plantada de algodão em Mato Grosso do Sul na safra 2017/18 pode significar um acréscimo de R$ 20 milhões no faturamento do setor, estima o diretor-executivo da Ampasul (Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Algodão), Adão Hoffmann. Porém, deixa claro que o resultado depende de uma série de fatores, como boas condições climáticas na lavoura, para que alcance a produtividade esperada na colheita.

As fazendas na região norte do estado, que respondem pela maior parte das áreas cultivadas, encerraram a semeadura ontem, dia 31 de janeiro. A colheita só vai começar em julho.

Por enquanto o clima é de otimismo no campo. “Os preços esse ano no mercado estão um pouco melhores. Hoje está em torno de R$ 90 a arroba de pluma. Ano passado tínhamos valores bem menores em relação a isso, estávamos na casa de R$ 78 a R$ 80. Deu uma boa reagida o mercado”, explica o diretor da Ampasul.

Esse cenário foi puxado internacionalmente principalmente pela perda que os Estados Unidos tiveram pelo excesso de chuva e pela baixa dos estoques chineses, que são grandes consumidores do produto e estão comprando para fazer a reposição. “Estes são alguns dos fatores”, comenta Adão.

Números – Até a segunda-feira (29) as lavouras alcançaram área de 30,3 mil hectares em Mato Grosso do Sul e algumas fazendas ainda não tinham terminado o processo. Robson Carlos dos Santos, engenheiro agrônomo da Ampasul, afirma que ano passado o cultivo ocupou 28,6 mil hectares.

Das áreas plantadas, 85% correspondem ao algodão primeira safra, cuja semeadura começa no dia 1º de dezembro na região norte e em outubro no centro-sul e já está totalmente concluída. Os 15% restantes são os de segunda safra, que normalmente dividem espaço com a soja.

Na região sul do estado, a colheita deve começar em abril. Segundo informações do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Mato Grosso do Sul é o terceiro maior produtor de algodão do país. Entre 2016 e 2017, o estado acumulou alta de 17,8% no volume colhido.