sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 9 de janeiro de 2018

Preço da soja volta a cair nos EUA:

Pressionado pela volta das chuvas à Argentina.

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na segunda-feira (08.01) baixa de 4,00 centavos de Dólar no contrato de Março/18 (referência para o Brasil), fechando em US$ 9,6675 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 3,25 e 4,00 pontos.

O mercado norte-americano da soja abriu a semana devolvendo os ganhos obtidos nos preços dos principais contratos, pressionado pela volta das chuvas à Argentina. Nem mesmo o anúncio de duas vendas de um total de 252 mil toneladas da safra 2017/18 foi suficiente para equilibrar com suporte às cotações.

A Consultoria AgResource aponta que ainda “preocupações baixistas” diante do relatório do USDA desta semana, que deverá trazer um leve aumento das estimativas de produção para o Brasil. Além do mais, em conversa com operadores do piso da CBOT, nos foi relatado que há a possibilidade de um leve aumento na produtividade estimada da soja norte-americana recém-colhida.

“Os fundos de investimento empilharam novas vendas no Mercado, enquanto que usuários finais (consumidores do grão) não possuem o interesse em novas compras, nos atuais patamares. O posicionamento no lado da venda poderá trazer sustento quando tais fundos decidirem por reverter suas posições”, afirmam os analistas da ARC.

“No entanto, ainda falta um catalisador para tal movimento e para qualquer reversão da direção dos preços na CBOT. A China anunciou na última madrugada a expansão da renda de sua população. A quantidade de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza no país reduziu em quase 70% nos últimos 5 anos, totalizando agora 30 milhões de pessoas. As políticas de expansão de renda deverão continuar aquecendo a demanda por alimento e metais industriais”, conclui a AgResource.

AGRO LINK