sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 22 de janeiro de 2018

Plantio de soja na Argentina deve ser reduzido:

SECA
Cerca de 30% dos um milhão de hectares projetados para soja nessa parte do país ainda precisam ser plantados
6 ACESSOS
 A Bolsa de Cereais de Buenos Aires deve reduzir outra vez a área do plantio de soja estimada devido aos atrasos de semeadura causados pelo clima seco em importantes regiões produtoras. Na semana passada, a bolsa baixou a projeção de área plantada par 18 milhões de hectares dos 18,1 milhões hectares previstos previamente, citando a seca no Noroeste da província de Buenos Aires. Cerca de 30% dos um milhão de hectares projetados para soja nessa parte do país ainda precisam ser plantados, segundo um anúncio da Bolsa de Cereais da semana passada.
“Ainda há risco de não poder finalizar os planos de plantio em partes do Sul das províncias de Salta e de Tucumán, onde alguns produtores podem mudar soja para feijão,” afirmou a Bolsa de Cereais de Buenos Aires.

A janela para semeadura está rapidamente fechando porque a soja plantada muito tarde em Janeiro começa a correr o risco de morrer por geadas durante o Outono do Hemisfério do Sul entre Maio e Junho. O plantio de soja da Argentina começa a meados de Outubro e usualmente se estende somente a primeira semana de Janeiro.

Ainda de acordo com a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, os produtores argentina já plantaram 96,7% da área total estimada para a temporada 2017/2018 de grãos. Além de perder superfície para o feijão, a área da oleaginosa também começou a disputar espaço com amendoim, segundo reportado pelo Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (USDA) recentemente. No caso do amendoim, as áreas se concentram na província de Córdoba.