sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 6 de dezembro de 2017

Plantio do algodão começa em algumas regiões do Mato Grosso:

Produtor está atento ao surgimento de doenças nas lavouras do centro-sul do BR.
Um corredor de umidade vindo da Amazônia está direcionado sobre a região centro-norte do Brasil. Nesta semana há previsão de que venha ocorrer chuvas em grande parte das regiões produtoras do Sudeste, Centro-Oeste e do MAPITOBA, bem como em Rondônia e Pará. Com isso, os níveis de umidade do solo irão se manter adequados ao pleno desenvolvimento das lavouras.
Os volumes de chuva previstos para todas as regiões produtoras do centro-norte deverão ultrapassar os 100 mm nos próximos quinze dias. Além de serem chuvas generalizadas, existe a possibilidade de que umas destas pancadas venham ocorrer na forma de tempestades.

Nesta semana, os produtores de algumas regiões de Mato Grosso e da Bahia vão dar início ao plantio do algodão. Como os níveis de umidade do solo estão bons, a tendência é que não venham ocorrer problemas na implantação da cultura.

Amplitude térmica x doenças;

As temperaturas continuarão tendo uma grande amplitude ao longo da semana , principalmente sobre a região centro-sul, isto é, dias bastante quentes e madrugadas com temperaturas mais amenas. Tais condições meteorológicas f avorecem o aparecimento e a proliferação dos esporos das doenças, em especial a ferrugem asiática da soja e ferrugem do café. Os produtores terão que tomar muito cuidado, pois tais doenças poderão vir a reduzir o potencial produtivo das plantas , caso não tomem as devidas precauções.
Segundo pesquisa juntos aos produtores das grandes culturas, como soja, milho, café, cana de açúcar e pastagens , as lavouras não apresentam nenhum anomalia significativa que possa comprometer o seu pleno desenvolvimento e/ou até mesmo impactar no potencial produtivo. Com exceção apenas de algumas microrregiões que apresentam algumas intempéries climáticas, a grande maioria das lavouras, mais de 97% , estão em condições boas a excelentes. E a tendência é se manter assim, ao longo das próximas três semanas.