sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 5 de agosto de 2016

SOJA 2016/17 : Menor expansão em dez safras no país;

A AgRural divulgou seu primeiro levantamento para a safra 2016/17 de soja e aponta que o Brasil deve semear 33,54 milhões de hectares a partir da segunda quinzena de setembro. Se confirmado, o aumento anual de 0,9% será a menor variação da área de soja desde a redução de 9% registrada em 2006/07. Combinada à linha de tendência de produtividade, a estimativa de área resulta em produção potencial de 100,6 milhões de toneladas, contra 95,6 milhões em 2015/16, quando houve quebra por estiagem em alguns estados.

O avanço tímido em regiões de fronteira, como o Matopiba, é fruto dos problemas climáticos enfrentados na safra 2015/16 e da dificuldade na obtenção de crédito por parte dos produtores, o que dificulta a abertura de novas áreas.

No Sul do país, a soja deve devolver um pouco da área tomada do milho verão em safras passadas. Com a boa rentabilidade do cereal devido à alta dos preços e aos bons resultados de produtividade no ciclo 2015/16, parte dos produtores planeja dedicar mais espaço ao cereal no verão. No Centro-Oeste e no Sudeste, algumas culturas que cederiam espaço para a soja agora também podem dar área para o milho. Mesmo assim, a oleaginosa deve crescer nessas regiões sobre áreas de pastagem, feijão e cana-de-açúcar.

MILHO VERÃO – Após vários anos em declínio, a área plantada com milho verão deve crescer no Centro-Sul do Brasil na safra 2016/17, graças à alta dos preços, que bateram recorde neste ano devido às exportações firmes e à quebra da safrinha. Mas o aumento deve ser menor que o esperado, por conta da maior liquidez da soja, que facilita sua comercialização antecipada e do custo de produção mais alto do milho. A possibilidade de aumentar a área de milho na safrinha em algumas regiões e a logística dos armazéns, voltada ao recebimento de soja durante a safra de verão, também dificultam o avanço do milho.

A área plantada de 3,40 milhões de hectares com milho verão no Centro-Sul, 223 mil hectares a mais que em 2015/16 (+7%). O cereal avança principalmente no Sul, em áreas que não podem produzir milho safrinha por causa do inverno frio. O milho deve ganhar espaço em áreas de pastagem, feijão e algumas áreas de soja. No Sudeste e em parte do Centro-Oeste, o cereal de verão pode pegar área de outras culturas, que antes seriam passadas para a soja. A oleaginosa também pode ceder pequenas áreas para o milho em algumas propriedades.

FONTE: DIÁRIO DE CUIABÁ