sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 4 de julho de 2016

“Jovens em Campo” debate empreendedorismo e perspectivas de futuro para o agronegócio:

Jovens e futuros produtores rurais estiveram reunidos no Ministério Público (MP) de Porto Alegre na manhã desta sexta-feira (01/07) para participar do evento “Jovens em Campo – Semeando ideias, colhendo conquistas”, realizado pelo Senar/RS, com apoio do Sistema Farsul e patrocínio do Sebrae. O seminário faz parte da 80ª etapa do Fórum Permanente do Agronegócio. O objetivo dos encontros, que acontecem nesta sexta e no sábado (02/07) no auditório do Ministério Público, é debater o empreendedorismo e a gestão de jovens no meio rural.

O evento foi aberto por Luiz Fernando Cavalheiro Pires, presidente da Comissão dos Jovens Empresários Rurais da Farsul, que deu as boas-vindas aos mais de 150 jovens participantes. “Futuros produtores de todo o Rio Grande do Sul estão aqui, buscando conhecimento e troca de experiência. O agronegócio tem puxado a economia do Brasil e do mundo, e as potencialidades para crescimento no setor são imensas. Debateremos aqui as formas de agregar ainda mais valor para este mercado e como ser mais empreendedor, buscando novas oportunidades”, disse.

O ciclo de palestras foi iniciado por Yara Suñé, diretora da Farsul. Ela apresentou ao público “A importância do papel sindical e a política de resultados”, demonstrando de que forma os sindicatos locais podem atuar para defender os interesses do meio rural e promover o trabalho feito nos campos gaúchos. Yara também traçou um panorama histórico de sua participação e crescimento dentro da Farsul desde a juventude, mostrando aos jovens produtores a importância da dedicação e da força de vontade para se alcançar os objetivos pessoais.

“Temos que nos posicionar cada vez mais, buscar nosso espaço e defender o meio rural, pois nosso trabalho é importantíssimo para o desenvolvimento do país. Tenham orgulho do que vocês fazem e estudam. Nossa expectativa é alta para esta nova geração, que está cada vez mais engajada em trazer inovação e resultado para o meio rural”, afirma Yara.

Na sequência, o economista-chefe do Sistema Farsul, Antônio da Luz, apresentou o tema “De onde virão os alimentos?”, destacando projeções para produção e consumo de alimentos no mundo e no Brasil, de 2016 a 2026. Ele mostrou ao público projeções de produção e consumo relacionadas a grãos e pecuária de corte em todo o planeta. “Não é possível avaliar a demanda para o consumo de alimentos no mundo sem uma visão estratégica, sem uma perspectiva de longo prazo. O produtor rural também precisa ter a preocupação de enxergar a situação de médio e longo prazo, não se atendo às condições do mercado atual”, diz o economista.

Na temática pecuária, Antônio da Luz destacou o papel de protagonismo da China, que já é o segundo maior importador de carne bovina brasileira, atrás apenas dos Estados Unidos. Segundo ele, em 2017 os asiáticos já deverão assumir a primeira posição neste ranking. Ele também abordou a questão da logística do Brasil, que precisa avançar muito para transportar o aumento da produção nos próximos 10 anos. “Os custos logísticos ainda são muito pesados para o produtor rural brasileiro, pela falta de alternativas. Precisamos avançar, num futuro próximo, para passar a utilizar mais os modais hidroviários e ferroviários, e não tanto o rodoviário”.

Encerrando as palestras da manhã, o coordenador do núcleo de Agronegócio da ESPM-Sul, Ernani Costa Neto, apresentou as possibilidades de MBA Executivo e especialização na área do agronegócio. As aulas iniciam no dia 13 de agosto e as inscrições estão abertas.

Sobre o Jovens em Campo

O evento é promovido pela Comissão Jovem do Sistema Farsul, com realização do Senar/RS, apoio do Sistema Farsul e patrocínio do Sebrae. Seu objetivo, além da capacitação de jovens produtores, é mostrar que existem diversas possibilidades e campos para se investir no meio rural. Entre os temas abordados pelos palestrantes estão a otimização de resultados no agronegócio, a participação do jovem na liderança política e sindical e a gestão rural e sucessão familiar.

FONTE: AGRO LINK