sementes.petrovina@petrovina.com.br (66) 2101-4000 Acesso Restrito

Notícias e Novidades

publicado em 7 de julho de 2016

Fávaro destaca discussão de cadeias produtivas em MT:

 Carlos Favaro 12 - dezembro 2014 (SN/Luiz Ornaghi) /

O vice-governador do Estado, Carlos Fávaro, avaliou, em visita aos estandes da 52º Expoagro, que este modelo de feira, que visa instruir o produtor rural, auxilia o setor no enfrentamento à crise. Ressaltou ainda que o momento para discutir as cadeias produtivas é oportuno, tendo em vista que Mato Grosso recebeu um prêmio pela criação do Instituto Mato-Grossense da Carne (Imac). “É a maior feira do estado, que ousou inovar em 2016. Num momento de crise, onde o Brasil tem que buscar soluções, o evento deixou o foco de ser apenas uma festa agropecuária, para discutir as cadeias produtivas e as oportunidades que Mato Grosso tem”, frisou.

Para Fávaro, a feira acontece num momento muito importante para Mato Grosso, em que o Imac deve assumir papel de destaque nacional, atuando para garantir a qualidade da carne mato-grossense por meio do selo “Carne de Mato Grosso”. O Instituto ganhou recentemente um prêmio de reconhecimento internacional durante o Global Agrobusiness Forum 2016, realizado em São Paulo. “Isso é buscar uma política pública diferenciada. Seis países têm um instituto de carne, e Mato Grosso faz esse papel para o Brasil. Temos o maior rebanho bovino, e agora temos que parar de vender apenas carne, temos que vender a qualidade da nossa carne, gerando muitas oportunidades econômicas”, destacou o vice-governador sobre o estado, que possui mais de 29 milhões de bovinos.

Um dos principais intuitos da atuação do Governo do Estado na feira é viabilizar a capacitação de agricultores e pecuaristas por meio do 1º Fórum das Cadeias Produtivas, segundo o secretário adjunto de Agricultura da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT), Alexandre Possebon. “A gente cria o contexto de ajudar os produtores com informação e tecnologia, novas visões, para prepará-los para a agricultura que queremos no futuro”, acrescentou.

Organizado pela Sedec, o Fórum das Cadeias Produtivas deve capacitar cerca de 10 mil pessoas durante o evento com oficinas e palestras voltadas para as cadeias da soja e milho, bovinocultura de corte, bovinocultura de leite, piscicultura e olericultura.

Outro estande visitado por Fávaro foi o da Empresa de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural de Mato Grosso (Empaer), onde foi construída uma minipropriedade rural com tecnologias recomendadas para a agricultura familiar. Trata-se da primeira vitrine tecnológica feita pela Empresa, conforme o presidente, Layr Mota. “Pudemos colocar para visitação quase tudo que se produz na agricultura familiar, e o resultado deixa a gente muito feliz, porque é fruto do trabalho de uma equipe mpenhada no que faz. Já planejamos deixar a nossa vitrine neste espaço para visitação de alunos e produtores”.

A minipropriedade tem área de 1.700 m², onde foram construídos canteiros com hortaliças, frutíferas, feijão, arroz, milho, trigo, mandioca, plantas medicinais, flores tropicais, hidroponia, criação de peixe e outros. Conforme o presidente, a Empaer está trabalhando há 45 dias com uma equipe técnica de 10 pessoas no estande.

A Expoagro teve início na noite de sábado (2), e segue com a programação de shows, leilões, mais de 50 palestras e cursos sobre agronegócio do Fórum das Cadeias Produtivas, e visitação de estandes, até o dia 10 de julho.